terça-feira, 2 de junho de 2009

[...]

Um jovem na casa dos 20 anos escreveu:

"Sinto-me um fracassado, pois luto para me tornar algo e nem ao menos sei o quê. Tudo o que sei fazer é sobreviver. Algum dia quando eu descobrir o meu talento, sentirei que estarei começando a viver"

Escutando: Sister, mother - Sixpence

2 comentários:

Sarah disse...

éé beem assim mesmo !!
A gnt sempre tenta entende o que ta fazendo da vida !
Complicado demaas !!

bjoo sumidaa !!

Jéfte Sinistro disse...

Em contrapartida, a sensação de plenitude faz de nós seres estáticos. A incompletude, de alguma maneira, é necessária. De alguma maneira, mesmo que inconscientemente, procuramos aquilo que achamos. O sentido assenta-se sobre o usufruto, nem sempre a compreensão plena nos vale ou nos eleva. Do mal, a lição; do bem, a graça.

(Se bem que penso que o ser humano nunca vai aprender isso. Eu vivo dizendo isso a mim e até hoje não aprendi.)