terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Não é que eu sou quieta...

...é que eu espero um tempo antes de falar,
pra saber se a outra pessoa
é digna de conversa.

não é que eu seja quieto,
mas é impossível argumentar contra
um ignorante sobre sua ignorância.

não é que eu seja quieto,
mas é que é tanta gente falando
dentro e fora de mim...

não é que eu seja quieto,
sua presença me impressiona...
e qualquer palavra, pra mim, é menor.

não e que eu seja quieto,
é que falo sem voz.

não e que eu seja quieto,
porque falar, as vezes, atrapalha (...)



4 comentários:

Polly disse...

Ah, eu sou quieta hahaha
Concordo totalmente com a frase: "falar, às vezes, atrapalha"


(www.pollyok2.zip.net)

Sarinha disse...

'falar as vezes atrapalha!'
entããoo: cala boca e beija logo ! hahahah

Bruno disse...

É...e o silêncio sempre diz alguma coisa...

Jéfte Sinistro disse...

"Não que eu seja quieto,
é que gosto de emoldurar palavras
no silêncio que pulsa lá dentro."

Excelente, Déh! Como de costume, palavras com efeito de vento: viajantes, grandiosas, suaves, sensíveis...