domingo, 1 de junho de 2008

Orgulhosa? Eu?

Como uma ser polêmica e complexa que sou, como todo mundo, possuo um considerável número de amigos, uma corja de inimigos, e mais outra boa parte de pessoinhas que não cheiram nem fedem. Desses, se destacam um povo que nunca trocou idéia comigo, mas mesmo assim falam por aí que me odeiam. Eu, por outro lado, nem perco tempo tentando provar que sou gente fina. Um povo que consegue odiar alguém num simples olhar ou só por ser alguém bem articulado ou sei lá, não devem ser boa gente, é do tipo de pessoa que pensa menos que uma mesa.


Ainda assim, sendo correta, honesta e batalhando pra ser a segunda presidente semi-analfabeta do país, passo por todos esses perrengues.
Tenho uma certa política de vida: odeio fazer mal a alguém pois odeio pedir desculpas, mas se eu assim fizer, não vejo problema algum em consertar a cagada em questão.. Lembro que já mandei várias boas amizades às favas por odiar jogos de orgulho. Exemplo: há um desentendimento e ficam ambas as partes esperando quem se retrata primeiro. Por desconhecer qualquer lei que obrigue a mim pedir perdão por algo que não cometi, eu sempre deixava pra lá e punha na cabeça que na verdade aquilo nem valeria a pena.


Mas não pense que sou uma monstra. Houve casos que pediram perdão e tudo correu bem, e como eu citei acima, eu também já me retratei por perceber que o erro partiu de mim. Por outro lado, houve casos que nem dei brecha para que tal ato ocorresse, pois deixei bem evidente que era melhor nem se aproximar.
Estimo bastante minhas amizades, por estar ciente de que me aturar não é fácil e se nunca disse aos meus amigos que os amo... agora não seria uma boa hora.

Portanto concluo que: Errar é humano, perdoar é divino. Como não sou Deus, não tenho obrigação alguma de perdoar, e se eu estiver cometendo um erro, que Deus me perdoe pois estou só fazendo a parte que me cabe.


Ao sair apague a luz e feche a porta!

2 comentários:

Sarinha disse...

Adoreii o texto! lindo! bjin

Polly disse...

Nossa! Bom, essa é você! Quando tenho algum problema com um amigo, sou a primeira a tomar a iniciativa da conversa, seja pra entrar num acordo, seja pra romper relações. Não fico esperando não. Agora, perdoar é difícil, né? Só Deus pra perdoar com sinceridade...

(www.pollyok2.zip.net)